Saúde
                 Veículo               Terceira Idade               Residência             Vida             Seguro              Nosso Site
outros trabalhos de Eliane Márcia
introdução
sistema circulatório sanguíneo
sistema circulatório linfático
componentes do sistema linfático
pescoço e cabeça
membros superiores
membros inferiores
formações linfóides
a natureza das manobras e seus objetivos
influência direta e indireta
tratamento
indicações e contra-indicações
bibliografia
 






Drenagem Linfática Eliane Márcia

Esteticista
Membros Inferiores
 
Os linfáticos são um sistema de drenagem auxiliar no corpo do indivíduo e, ao mesmo tempo, uma barreira contra a penetração de toxinas, bactérias e corpos estranhos na circulação geral. Para que estas finalidades sejam cumpridas os vasos linfáticos são numerosos, cobrem grande extensão corpórea e possuem, intercalados no seu trajeto, linfonodos, nos quais são produzidos linfócitos e a linfa é filtrada. Não há como sistematizar os vasos linfáticos de um segmento, mas a drenagem linfática tende a seguir a drenagem venosa: os vasos linfáticos que drenam os tecidos situados profundamente à fáscia de revestimento muscular acompanham as veias profundas, e aqueles que drenam a pele e tecidos superficiais acompanham as veias superficiais. No membro inferior esta regra prevalece e, portanto, os linfáticos superficiais acompanham as veias safenas, e os profundos as veias profundas.
 
Linfonodos
Os vasos linfáticos drenam para linfonodos que estão situados na fossa poplitea e na raiz do membro inferior (virilha).

Linfonodos Peopliteos

Estão situados profundamente à fáscia. Os vasos linfáticos que acompanham a safena parva drenam para os linfonodos popliteos. Deles saem vasos eferentes que acompanham as veias poplitea e femural e vão ter aos linfonodos inguinais profundos.

Linfonodos Inguinais

Apresentam-se em dois grupos, superficial e profundo, separados pela fáscia. Os superficiais mais numerosos, dispõem-se paralelamente ao ligamento inguinal e ao longo da porção mais superior da safena magna, lembrando a forma de um T. eles recebem a linfa da coxa, nádegas, porção inferior da parede abdominal anterior, tecido superficiais da perna,
períneo, extremidade inferior da vagina, superfície do pênis e escroto ( ou lábios maiores). Dos linfonodos inguinais a linfa passa para os profundos. Estes últimos são poucos e situam-se nas proximidades da porção proximal da veia femural. Além de receberem a linfa dos linfonodos inguinais superficiais, eles recolhem a linfa de todos os linfáticos profundos da perna. Dos linfonodos inguinais profundos saem vasos eferentes que acompanham a veia ilíaca externa para alcançar linfonodos abdominais.

Uma observação sobre linfáticos
Ferimentos no membro inferior, particularmente nas porções mais distais, podem resultar num aumento do volume dos linfodos inguinais (hipertrofia). Constitue-se assim o que se denomina ingua. Do mesmo modo, os carcinomas que atingem qualquer parte da extensa área de drenagem dos linfáticos do membro inferior podem enviar metastases aos linfonodos inguinais.
 

As dicas deste portal não dispensam a consulta a um especialista ou acompanhamento de um médico.  Queremos apenas ser fonte de orientação e estudo.
  

Fale Conosco | Glossário | Dúvidas | Mapa do Site | Download | Colaboradores
Política de Privacidade | Política de Segurança | Política de Divulgação de Informação | Copyright | Direitos Autorais
Direitos Reservados para Double Age Informática Ltda.